17 June 2006

encontrado ao acaso...



...múltiplos retratos de um homem que, acima de tudo, amava a vida. Como ele próprio escreveu...

“Que dúvida Que dívida Que dádiva,
Que duvidávida afinal a vida”.

Poeta, ficcionista, ensaísta, professor, divulgador, tradutor e dramaturgo. Estes são aspectos que caracterizam o percurso de um homem que deixou marca nos locais por onde passou e nas pessoas que conheceu. Um documentário que valeu a pena ver, se tiverem oportunidade não percam, afinal de contas...

“Quando os deuses morrem, há algo em nós, mortais que morre também…”